quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Acabou.

Estava a conduzir em direcção a casa e chovia como nunca antes tinha visto. Não conseguia tomar atenção à estrada, haviam pensamentos e acontecimentos que me abstraía de tudo o resto. Tinha sido nesta noite que eu tinha ouvido a tal palavra. Acabou. Tinha acabado mesmo, eu sabia-o. Sabia que não ia adiantar qualquer palavra que dissesse pois a tua decisão tinha sido bem pensada. Mesmo abstraído de tudo, conseguia ouvir buzinas mas eu estava demasiado concentrado em ti e no barulho da chuva para dar atenção às tais buzinas. Ao longe comecei a ver uma luz, uma luz forte e intensa, a vir na minha direcção. Rapidamente me apercebi de estar noutra faixa, os pensamentos levaram-me a fazê-lo de maneira inconsciente. Deparava-me frente a frente com um camião que ainda estava longe o suficiente para que eu pudesse travar e virar em segurança. A tua voz continuava a pronunciar a tal palavra, a mencionar a tua decisão. Depois de a ouvir novamente também a minha decisão fora tomada. As luzes estavam cada vez mais próximas. Não vou travar. Quando larguei o volante as luzes incidiram sobre mim e deu-se o impacto. Era certo que a chama que ardia por mim se tinha apagado, mas uma coisa eu não conseguia fazer: viver sem ti...

8 comentários:

  1. Tu tens mesmo pensamentos suicidas não tens? xD
    Já é o segundo que no fim morres. Tou para ver... :P

    ResponderEliminar
  2. meu deus, que texto. :o fiquei totalmente arrepiada enquanto o lia! está tão profundo, sentido.. triste, mas no fundo, lindo. continua a escrever assim. (:

    ResponderEliminar
  3. sem palavras (...) está lindo, arrepiante, ao mesmo tempo. gostei imenso! continua :o

    ResponderEliminar
  4. "Era certo que a chama que ardia por mim se tinha apagado, mas uma coisa eu não conseguia fazer: viver sem ti..." LINDO
    Gostei muito do texto, sublime, delicado, soberbo. Sigo. Aliás o teu blog já está nos meus favoritos

    ResponderEliminar
  5. Obrigada :)

    Adorei o teu blog, e este texto.
    Também estou a seguir*

    ResponderEliminar