domingo, 30 de janeiro de 2011

Palavras Proibidas.

O barulho da chuva a cair era tudo o que se conseguia ouvir daquele quarto. Estava a agarrar no teu livro preferido cujo nome era "Palavras Proibidas" . Nele relatava a história de um casal, um casal em que o rapaz e a rapariga estavam longe um do outro mas apesar da distância a que se encontravam, o amor que sentiam um pelo outro jamais seria esquecido. Tal e qual como tu, eu não me cansava de ler esse tal livro. Era o nosso livro, a nossa história. E no fim, no fim de muitas páginas de história e de amor a última palavra era "Adeus", seguida de muitas páginas em branco onde a história viria a ser terminada, por nós. Eu não sabia onde estavas e tu desconhecias também onde me encontrava mas sabíamos, os dois, que viríamos a estar juntos, que nos voltaríamos a encontrar. Tu tinhas um livro, e eu tinha outro igual. Eram os únicos livros à face da terra, se se unissem, haveria um final feliz, caso se sucedesse o contrário, haveria dor e pouco, muito pouco sentimento.

5 comentários:

  1. meu deus, cada texto melhor do que o outro! fico arrepiada ao sentir que tens sempre mil e uma sensações à flor da pele! $:
    excelente post. (:

    ResponderEliminar
  2. " Eram os únicos livros à face da terra, se se unissem, haveria um final feliz" já te disse que adoro os teus textos?
    Brilhante.

    ResponderEliminar
  3. obrigada! :)
    adorei este! esta mesmo lindo *.*

    ResponderEliminar
  4. que texto lindo. já te estou a seguir!

    ResponderEliminar